Toda empresa deseja expandir, mas e quando não estão preparadas para isso?

A estratégia de crescimento precisa ser realizada unindo todas as áreas na organização, os times devem estar alinhados e o conselho tem o papel de direcionar, incluindo em suas pautas, o melhor caminho para tomadas de decisões estratégicas.

À frente da MORCONE Consultoria Empresarial, atuando como consultor e mentor em diversos segmentos e portes de negócios ao redor do Brasil, trago alguns insights sobre a estratégia de crescimento e como as organizações precisam priorizar a contínua revisitação de seus planos a cada nova ação.

Em 2022, a empresa de beleza Wepink, fundada pela influencer Virginia Fonseca e sua amiga, Samara Pink, faturou R$ 168, 6 milhões. O mais recente produto lançado pela empresa foi uma linha de bases para a pele, com a promessa de ser um produto brasileiro, com qualidade estrangeira.

Após o lançamento, em oito horas, a marca já tinha faturado R$1,5 milhão com a novidade e apesar de outras questões envolvidas, como a qualidade do produto ser questionável, o ponto é: será que toda empresa está preparada estrategicamente para crescer?

Imagine o seguinte cenário: uma empresa nova no mercado que de repente lança um produto que passa a vender e gerar uma lucratividade que ela não estava preparada para lidar em seu planejamento estratégico. Quais as consequências disso?

Planejamento estratégico – precisa ser bem definido e continuamente atualizado

Sem um planejamento adequado, empresas podem sofrer com consequências negativas, como:

  • Não saber lidar com situações imprevisíveis;
  • Desmotivação das pessoas por falta de estratégias definidas;
  • Dificuldades nas tomadas de decisão;
  • Não têm um diferencial competitivo claro;
  • Falta de integração entre os times;

Entre outras.

Não saber lidar com situações imprevisíveis – O que difere empresas bem-sucedidas daquelas que enfrentam inúmeros e recorrentes problemas é como lidam com as imprevisibilidades. Quando se tem estratégias de crescimento bem definidas em um plano detalhado, gestores e equipes são capazes de lidar com diferentes cenários, sejam eles negativos ou positivos.

Desmotivação das pessoas por falta de estratégias definidas – Quando a organização não possui um plano claro, assim como metas e objetivos que sejam mensuráveis, colaboradores sentem-se desmotivados, pois não encontram uma razão que os mantenha na empresa. Cada vez mais os profissionais estão procurando por empresas cujos propósitos se alinhem com os seus, sendo assim, a taxa de rotatividade de pessoas em empresas que lidam com falta de planejamento costuma ser maior.

Dificuldades nas tomadas de decisão – Sem um planejamento adequado com estratégia de crescimento que seja executável de acordo com a realidade da empresa, se torna altamente complexa a tomada de decisões assertiva, que diante do contexto de tantas complexidades existentes na realidade do mundo, também precisam ser realizadas de forma ágil.

Não têm um diferencial competitivo claro – Sem estratégias claras e visão sobre o contexto externo, empresas não conseguem estudar adequadamente os seus concorrentes, assim como se perdem diante da necessidade de pensar em construções em seu presente que irão refletir sobre o futuro no mercado.

Falta de integração entre os times – Quando a empresa está perdida quanto a quem é no mercado, as pessoas desconhecem os objetivos por trás de onde trabalham, assim como quais serão os próximos passos. Integração tem a ver com o compartilhamento da mesma visão de sucesso e sem um plano adequado, as organizações ficam perdidas em busca por um sentido maior.

Como pensar na criação de estratégias de maneira clara e bem-sucedida?

As empresas desejam crescer de maneira escalável e, para isso, é preciso definir qual o melhor caminho a ser seguido em curto, médio e longo prazo.

Seguir algumas orientações de estratégia de crescimento é importante, como:

Qual é o seu diferencial?

É fundamental que as empresas compreendam o seu diferencial no mercado em relação à concorrência. Esse é um dos primeiros passos estratégicos para as empresas que desejam expandir no mercado.

Estude muito bem o seu público

Quais são as particularidades que envolvem o seu público? Quais os principais hábitos de consumo?

Os negócios precisam se dedicar ao estudo de seus clientes, direcionando esforços também para que as necessidades de seus públicos sejam supridas.

Encare a concorrência

Saber quem são os principais concorrentes e analisá-los é essencial. Tenha em mente quais são os principais pontos fortes e fracos da concorrência, sendo essa uma estratégia fundamental para agregar valor à vantagem competitiva.

Construa boas alianças comerciais

Essa pode ser uma boa estratégia de crescimento para os negócios. Uma parceria consolidada é capaz de aumentar significativamente as vendas de produtos/serviços. Além disso, pode ser uma maneira de ampliar o campo de atuação no mercado e conquistar novos clientes.

Essa parceria pode ocorrer por meio de um investidor, fabricante, fornecedor, etc.

Valorização da equipe

Uma estratégia de crescimento se elabora com colaboração, sendo assim, as pessoas precisam ser engajadas junto ao propósito por trás da empresa.

Incentivar as equipes é fundamental como investir em treinamentos, em bonificação, em planos de carreira, etc.

Equilíbrio financeiro

Todo crescimento demanda investimento, sendo assim é preciso avaliar a realidade da gestão financeira e realizar ajustes quando necessário.

Toda empresa precisa de um diagnóstico periódico de suas atividades financeiras, afinal, como investir em ações estratégicas sem os recursos necessários?

Utilize a tecnologia a favor da empresa

A transformação digital teve grandes avanços impulsionada pela pandemia mundial e a tecnologia é essencial para a otimização e escalabilidade dos processos internos das empresas para a melhoria de resultados.

Existem inúmeras ferramentas que podem auxiliar organizações a serem mais produtivas e estratégicas em suas ações, como: ferramentas de automação de marketing, sistema de CRM, ERPs, entre outros.

Qual o papel dos conselhos na estratégia de crescimento organizacional?

É impossível falar em estratégia de crescimento sólido sem o apoio da Governança Corporativa, porque a partir deste instrumento, a gestão se torna estratégica, padronizada e transparente.

O conselho de administração, por definição do IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa), assume um dos mais importantes papéis de direcionamento estratégico e de controle das diretorias executivas nas empresas.

Ainda é preciso discutir quanto à necessidade de maior diversidade nos conselhos quanto a gênero, idade, backgrounds profissionais, culturais, entre outros. Quando se fala em diversidade de gênero, estatísticas segundo o IBGC mostram que as mulheres representam apenas 7,9% dos assentos dos conselhos.

Esse dado expõe a necessidade de que a pauta da diversidade seja cada vez mais discutida e vivenciada nos conselhos.

As diferentes perspectivas e expertises profissionais enriquecem os conselhos, além disso, é essa pluralidade que tornará a criação estratégica cada vez mais eficiente entre as empresas.

É importante que as organizações reflitam que, para crescer no mercado, primeiramente é necessário que se avaliem e cresçam internamente.

Gostou do conteúdo? Compartilhe. Lembre-se que na MORCONE Consultoria Empresarial pensamos em cada parte do seu negócio, utilizando metodologias e práticas inteligentes. Acompanhe o trabalho do consultor, Carlos Moreira, também no LinkedIn.

Veja também:

Visão de futuro é atributo essencial para conselhos de administração eficientes

Como preparar a cultura organizacional para a inovação?