As pequenas e médias empresas continuamente enfrentam desafios e como tornar a gestão nestes casos cada vez mais sustentável e eficiente?

De acordo com o índice Omie de Desempenho Econômico das PMEs (IODE-PMEs), foi mostrado que as pequenas e médias empresas brasileiras cresceram 1,9% em 2022.

Ainda de acordo com o IODE-PMEs, é previsto o crescimento de 1,5% em 2023, com perspectivas positivas, especialmente para as atividades dos setores Agropecuário, Comércio e Serviços.

Porém, as taxas de juros elevadas devem impedir um crescimento mais substancial do consumo das famílias, com reflexo direto sobre o Comércio e os Serviços.

Você tem uma pequena ou média empresa e tem algumas dúvidas sobre gerenciamento? Com ampla experiência no mercado corporativo e à frente da MORCONE Consultoria Empresarial, ajudando empresas de todos os portes e segmentos a terem equilíbrio no mercado e a expandirem, separei algumas orientações fundamentais às PMEs.

Qual o papel da gestão para pequenas e médias empresas?

O gerenciamento de uma empresa se faz com constância e disciplina em processos. Pensar em melhorias de gestão é fundamental para empresas de todos os segmentos, porém em relação às PMEs, existem particularidades.

A boa gestão é fundamental para a formalização da empresa no mercado, assim como para o alcance de maior vantagem competitiva.

A boa gestão gera os seguintes benefícios:

  • Ajuda no desenvolvimento de estratégias;
  • Atua no controle de impostos;
  • Aponta soluções frente aos desafios;
  • Atua no desenvolvimento de metas;
  • Aumenta a produtividade;
  • Reduz gastos;

Entre tantos outros.

Para que uma empresa consiga se manter saudável no mercado e enfrentar as mais diversas situações, é fundamental que se tenha uma gestão capacitada com processos definidos.

Importantes orientações de gestão com foco nas PMEs

Segundo estudo “Participação das MPE (Micro e Pequenas Empresas) na economia nacional e regional”, elaborado pelo SEBRAE junto à Fundação Getúlio Vargas (FGV), foi mostrado que as micro e pequenas empresas respondem hoje na economia brasileira por 30% do valor adicionado ao PIB do país.

Tomando como exemplo a vivência junto ao atendimento às PMEs, existem orientações imprescindíveis para esses tipos de negócio. Vamos a eles?

Compreensão do contexto micro e macro econômico

É fundamental fazer uma boa e assertiva leitura dos últimos acontecimentos na economia brasileira e mundial.

As PMEs geralmente costumam ser mais afetadas diante de oscilações econômicas, portanto, é necessário estar por dentro de tudo o que está acontecendo para conseguir desenvolver estratégias assertivas.

Organização na gestão financeira

Algo muito corriqueiro entre PMEs são problemas na gestão financeira, sem uma organização clara das contas do negócio.

Nas empresas familiares é muito comum que se misture os custos pessoais com os custos da empresa. E para ajudar a solucionar o problema, profissionais como contadores ou consultores experientes na área de gestão financeira podem ser acionados.

O que para muitos empreendedores pode parecer algo natural, pode se tornar um grande problema, porque mascara os custos totais da empresa.

Redução de despesas ou gastos desnecessários

Quanto se tem o controle das despesas, principalmente por meio de softwares de gestão capazes de centralizar diversos processos, é possível identificar se existem gastos que podem ser reduzidos ou eliminados.

O controle financeiro é fundamental, inclusive, para o processo de negociação dos melhores acordos junto aos fornecedores, por exemplo.

Conhecimento amplo sobre a concorrência

Você estuda os seus concorrentes? Nem sempre os negócios do mesmo segmento de atuação que o seu representam a principal concorrência, também é fundamental conhecer os negócios que pretendem atingir o mesmo público que a sua empresa.

Para isso, ter uma equipe para construir boas estratégias de marketing é essencial. Um erro muito comum entre PMEs é fazer a análise da concorrência apenas no processo de abertura da empresa e deixar de encarar essa observação como algo recorrente.

Invista em uma boa comunicação

Este tópico está ligado ao anterior, é preciso alinhar a comunicação do negócio. Como você deseja se comunicar com os stakeholders (partes interessadas do seu negócio)?

O que está por trás do conceito da marca da sua empresa e o quanto isso tem sido comunicado de maneira clara ao seu público, inclusive visualmente?

É fundamental:

  • Ter uma programação quanto às campanhas de marketing e redes sociais do negócio;
  • Criar rotinas de atendimento aos clientes para uma padronização e maior qualidade na prestação de serviços;
  • Utilizar recursos como o armazenamento em nuvem (Google Drive, Dropbox, Onedrive, entre outros), para a centralização das informações e acesso a qualquer momento;
  • Ter um bom controle de e-mail, para garantir que estejam sendo devidamente direcionados e atendidos;
  • Ter constância e disciplina na organização diariamente;

Entre outras ações.

Gestão de estoque em dia

A gestão de estoque costuma se tornar um problema para muitas PMEs, e tanto para uso interno, quanto para vendas, sempre será necessário ter um bom controle dos itens.

O controle de estoque garante o planejamento das compras, o cálculo de saída dos produtos, assim como a redução de desperdício do caixa.

Além disso, é preciso ter uma quantidade adequada de produtos no estoque, pois estoque parado representa dinheiro parado.

É recomendado ter um inventário em que conste a listagem, quantidade, identificação, assim como a classificação dos itens guardados.

Utilize tecnologias

Existem inúmeros softwares que podem tornar o dia a dia da sua gestão muito mais fluido.

Armazenamento em nuvem, software para centralizar todos os processos ligados à empresa, entre tantos recursos.

Profissionalização da empresa por meio da governança corporativa

Muitos pequenos e médios empresários costumam acreditar que a governança corporativa é algo que só serve para grandes empresas, porém a governança é fundamental para a profissionalização do negócio no mercado, aumentando sua vantagem competitiva.

A governança é um recurso que ajuda a padronizar as atividades do negócio, assim como a manter processos regulatórios sempre em dia.

Você precisa deixar de lado o “orgulho” e pedir ajuda se for necessário

É comum atender empresas que poderiam ter solicitado auxílio antes, mas preferiram esperar ou porque seus gestores achavam que poderiam lidar com os problemas sozinhos ou simplesmente porque não queriam admitir a necessidade de ajuda.

Pedir conselhos de profissionais experientes por meio de mentorias ou até mesmo contratar um consultor é uma atitude indicada quando a gestão da empresa tem saído do controle.

Em muitos casos, a ação de pedir por orientação é o que ajuda PMEs a reencontrarem o equilíbrio no mercado para continuar expandindo.

Sua empresa tem enfrentado dificuldades para se manter saudável? Conte com o meu apoio para mudar essa realidade.

Gostou do conteúdo? Compartilhe. Lembre-se que na MORCONE Consultoria Empresarial pensamos em cada parte do seu negócio, utilizando metodologias e práticas inteligentes. Acompanhe o trabalho do consultor, Carlos Moreira, também no LinkedIn.

Veja também:

Visão de futuro é atributo essencial para conselhos de administração eficientes

Para uma governança eficiente, primeiro é preciso “querer” que ela exista