A cada final de ano, é um hábito para muitas pessoas fazer resoluções para um novo ano que se inicia e quando falamos no mercado corporativo, mais do que fazer resoluções, é preciso pensar no planejamento anual.

Ao longo de 2022, à frente da MORCONE Consultoria Empresarial, trouxe conteúdos para orientar empreendedores em relação a inúmeros temas relacionados à gestão financeira, como:

  • Gestão de capital de giro (já que inúmeras empresas têm o problema do capital de giro insuficiente *ver);
  • Dicas gerais sobre organização financeira (capital de giro, fluxo de caixa, gestão de estoque, entre outras *ver);
  • Conselhos para equilíbrio do fluxo de caixa (aqui);
  • Orientações de gestão financeira para empresas de pequeno porte (ver);

Entre tantos outros.

Verdade é que todo negócio precisa realizar a revisão anual, fazendo um balanço do ano anterior, afinal, ao analisar o desempenho de um ano inteiro, é possível compreender as respostas positivas ou não aos eventos e desafios ao longo dos meses, facilitando a organização financeira e na gestão para começar o ano.

O planejamento anual precisa ser realizado em todas as empresas, independentemente do porte, e nada mais é do que um documento com o intuito de apontar os caminhos que o negócio precisa seguir no próximo ano. Neste instrumento de gestão, devem ser indicadas as ferramentas que precisarão ser usadas para o cumprimento das metas estipuladas e para que a empresa se mantenha no caminho saudável.

Planejamento anual 2023 – começando o ano com acertos!

Como já foi mencionado, é fundamental que o empresário reveja o plano de negócios do ano anterior e será preciso analisar quais objetivos foram alcançados ou não, ações que foram assertivas e tiveram melhores resultados, pontos que precisam ser revisitados, melhores métricas que foram aplicadas, entre outros.

O planejamento anual reúne fatores essenciais, separei alguns dos principais para te orientar em como ter uma visão global da sua empresa para conseguir tomar decisões mais eficientes ao longo do ano. Vamos a eles?

O que é preciso melhorar?

Depois de revisar o planejamento do ano anterior, é fundamental analisar quais os pontos de melhoria que necessitam de maior atenção da gestão para o próximo ano.

Reveja os processos financeiros, o desempenho dos colaboradores, das ações comerciais e, claro, os resultados obtidos. Os resultados ficaram além ou aquém das metas que tinham sido estabelecidas?

O que não saiu como esperado, precisa ser mapeado para que novas estratégias de melhoria possam ser construídas. A tecnologia costuma ser uma aliada de peso, pois atua na coleta de dados e emissão de relatórios que confere aos empreendedores uma visão ampla sobre toda a operação.

Como está o mercado?

O planejamento anual precisa passar pela revisão do ano anterior, com as respectivas atualizações de acordo com novas variáveis e elementos que influenciam diretamente a empresa.

Analise as ações do concorrente, se atualize quanto às novas legislações tributárias, fique por dentro dos novos mercados com grande potencial, entre outros panoramas.

Como solucionar as variáveis?

Para isso é fundamental trabalhar com a previsão de cenários por meio da criação de cenários alternativos, geralmente são trabalhados dois, um de contexto otimista e o outro, pessimista. Cada mercado tem diferentes variáveis, qual é o seu contexto?

A capacidade de responder rapidamente e de maneira eficiente aos eventos inesperados é o que torna empresas bem-sucedidas no mercado.

Complexidade ao traçar metas e objetivos

É muito fácil pensar em metas e objetivos, mas em muitos casos, não estão de acordo com a realidade e tampouco são consistentes o bastante para estar em um plano anual, a clareza na definição destes itens é fundamental e existem alguns fatores que podem ajudar a uma maior assertividade na definição de objetivos e metas, como:

Estabeleça objetivos centrais – geralmente são aqueles objetivos que apresentam resultados menores, porém refletem grandes efeitos sobre a empresa, um bom exemplo é o objetivo de expandir ou dominar o mercado em determinada região;

Trace objetivos complementares – são aqueles objetivos intermediários dentre objetivos centrais, que geralmente apresentam uma série de ações que precisam ser desempenhadas em um determinado período;

Metas globais – representam a soma dos esforços de todas as áreas e times de trabalho;

Metas individuais – cada área na empresa ou colaborador precisa direcionar o seu esforço para atingir um objetivo geral.

Você tem um calendário anual para se basear?

O planejamento anual engloba “quebrar” 12 meses em etapas menores, geralmente os negócios costumam seguir planejamentos bimestrais com o acompanhamento contínuo de seu desempenho e avaliações de resultados.

Além disso, é preciso envolver as pessoas na empresa, para que tenham pleno conhecimento sobre os objetivos que o negócio deseja alcançar para que possam tomar ações individuais que influenciem no todo.

Tenha uma definição de ações de marketing

O marketing é fundamental para o crescimento da empresa, por isso, é preciso planejar quais gastos e ações serão realizadas ao longo do ano.

O time de comunicação também precisa começar o ano com uma estimativa e isso precisa estar dentro do planejamento anual da empresa.

Qual será o investimento para o próximo ano?

Ter uma definição de orçamento para o planejamento anual é importante e, para isso, é preciso avaliar as despesas do ano anterior e claro, como está a gestão financeira da empresa.

A análise dos riscos internos e externos é primordial, sendo a análise SWOT, um dos instrumentos que podem ser aplicados com a finalidade de mapear as forças e fraquezas para, diante delas, pensar nas melhores ações.

“O ano passado não foi muito bom e não quero que isso se repita em 2023.”

Esse é o caso de muitos empresários, mas aqui vale o alerta de que sem um bom planejamento não tem como mudar uma situação desfavorável e talvez o principal desafio seja o de encarar a realidade.

Se sua empresa não tem um planejamento adequado, se não conta com os melhores instrumentos e ferramentas de gestão, não será possível mudar positivamente o quadro, por isso, não hesite se necessita de ajuda profissional.

É hora de fazer diferente ou de fazer aquilo que nunca foi feito, lembre-se de que para ter resultados extraordinários, será preciso fazer coisas extraordinárias e, em muitos casos, o extraordinário nada mais é do que fazer a coisa certa.

Gostou do conteúdo? Compartilhe. Lembre-se que na MORCONE Consultoria Empresarial pensamos em cada parte do seu negócio, utilizando metodologias e práticas inteligentes.

Veja também:

Talvez sua empresa seja Simples Nacional e não sabe! Entenda a tributação sobre os provedores de internet

Como superar a resistência às mudanças em uma empresa?